Barchef – um menu especial para março

Essa semana fomos convidados para conhecer o Barchef. Confesso que sempre tive vontade de conhecer o restaurante, mas nunca tinha tido tempo de parar e ir. A proposta de requalificar casarões históricos e instalar restaurantes sempre me agrada! Ainda mais por que eu já sabia que o Barchef também aproveita os jardins para serviço. Fomos lá!

A proposta do convite era interessante: conhecer o menu fechado especial para o mês de março, criado pelo chef Miguel Castilhos. Por R$ 54, você vai ter duas opções de entrada, duas opções de prato principal e uma opção de sobremesa. De partida, devo dizer que o preço é excelente para a quantidade de pratos, mas logo que vi, imaginei que as porções seriam minúsculas, tipo menu degustação. Eu estava enganado.


Antes de falar dos pratos, uma explicação sobre as fotos: na hora que chegamos no restaurante, minha câmera deu pau e eu tive que tirar fotos com meu celular. Não ficaram boas… Por isso, diferente do que eu costumo fazer nos meus posts, as fotos desse review são da assessoria de imprensa que nos convidou. Desculpem!


Como estávamos em dois, pedimos uma opção de cada prato. As opções de entrada são a Robata de Camarão Empanado Coberto com Molho de Queijo ou a Trouxinha de Salmão com Três Molhos. Veja bem, o camarão estava delicioso, no ponto corretíssimo, macio, saboroso, apresentação impecável. Claro, é obra de um bom chef, não poderia ser diferente. Mas, em disputa com o salmão, ele não tinha chance!

Barchef Gastro-3

A Robata de Camarão / Divulgação

O salmão, por outro lado, estava surpreendente. Eu não sou apaixonado por peixes, menos ainda por salmão, que eu julgo sem muito sabor. Qual não foi nossa surpresa ao encontrar um prato de salmão desmanchando de tão macio, com um sabor suave, mas decidido, em uma trouxinha de massa harumaki, que adicionava textura crocante ao prato. Olhem, foi paixão. Ainda mais por que eu estava com baixas expectativas em relação ao salmão. Salmão, meu querido, vamos nos ver outras vezes…

Barchef Gastro-2

Trouxinha de Salmão com 3 molhos. Delícia! / Divulgação

Passamos aos pratos principais. E lá veio aquele filé alto com crosta de parmesão e ervas e penne ao molho Alfredo. Aqui, mais um caso de prato muito em executado, com sabores bem honestos e preparos excelentes. Esse não é um prato de contrastes fortes. Pelo menos eu não achei. O Alfredo é um fundo suave sobre o qual se destaca o filé e o frescor das ervas (gostou da frase? Elegância, a gente vê por aqui…). Prato bom!

Barchef Gastro-7

Filé em crosta de parmesão e ervas com penne ao molho alfredo / Divulgação

 A outra opção de prato principal é o Salmão Grelhado Gratinado acompanhado de Aligot de Queijo. Aqui, a mesma surpresa da entrada. O salmão, mais uma vez, desmanchava de tão macio e o aligot estava delícia. Esse prato tem um sabor bem mais marcante que o filé. Ele é daqueles que, tempos depois, você se lembra do sabor e onde comeu. Ainda lembro…

Barchef Gastro-6

Salmão Grelhado Gratinado acompanhado de Aligot de Queijo / Divulgação

Para o final, a sobremesa: Creme Brulée de doce de leite. Também é um prato intrigante, não tão doce. O doce de leite não estava mergulhado em baunilha e o sabor era suave. O sorvete era ok, mas acompanhado da farofinha ganhava um interesse. Depois do sabor marcante do aligot e do salmão, o doce de leite passou sem muito espetáculo por mim.

Barchef Gastro-9

Creme brulée de doce de leite

No resumo, achamos um menu muito bem construído e que agrada a todos. O preço é excelente, quando se consideram as porções.  É impossível sair insatisfeito.


Barchef

Av. Dezessete de Agosto, 1893, Recife.

Aberto de Terça a Domingo


 

Buenos Aires – Il Gatto Tratoria: Fast Food pra fugir do Junk Food.

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria
Buenos Aires - Il Gatto
Um ambiente agradável e bem cuidado

Quando se pensa em viagem internacional e a palavra de ordem é pindaíba restrição monetária, a primeira coisa a sofrer é a alimentação. Então, os fast foods de sanduíches acabam imperando por sua facilidade de serem encontrados em qualquer país do mundo, por seus preços naturalmente baixos e por sua rapidez de preparo.

Agora, convenhamos que a pessoa se desbancar daqui pra outro país viajar, conhecer outras culturas, falar outros idiomas e, na hora de se alimentar, comer o mesmo tipo de comida que acha em casa é uma lacuna na experiência da viagem, né?

Então, como se alimentar em outro país sem ficar pobre comprometer o orçamento da viagem? Nossa dica é procurar por restaurantes fora do circuito turístico, em bairros e regiões mais residenciais. Foi assim, caminhando por las calles de Buenos Aires que encontramos a grata surpresa do Il Gatto Tratoria, uma rede de fast food argentina especializada em massas. Não digo que vá ser uma experiência gastronômica inesquecível, mas ele é surpreendente quando se analisa a relação custo x benefício.

Logo de cara, já percebemos que era um restaurante frequentado pelos locais, pela quantidade de famílias jantando no lugar, inclusive com carrinhos de bebês. Esse era o local que a galera adorava! Foi lá que resolvemos jantar!

De entrada, pedimos bastões de Mozarella empanada com molho de tomate. Um prato simples assim deveria ser bem sem graça, né? Mas não! A fritura era bem sequinha, a muçarela deliciosa e o molho de tomate muito bem feito!

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria
Bastões de muçarela empanada com molho de tomate

Depois, pedimos duas massas igualmente bem feitas e honestas no sabor. O meu era um Tagliatelle com molho de tomate e o de Dani era um ravióli – eu acho – também com molho de tomate. O legal é que o próprio garçom rala o queijo parmesão na sua frente, na hora em que ele deixa o prato. Esse tipo de finalização à mesa sempre é um toque charmoso e atrativo! E olhe que estamos falando de fast food!

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria

Não me lembro do valor final da nossa comilança, mas me lembro que não foi nada exorbitante. E, com o serviço de qualidade que eles oferecem, eu acho que vale demais a visita. Aliás, na minha próxima ida à Argentina, já está marcado na minha agenda!

Serviço

Como é uma rede de Fast Food, procure no site deles as lojas mais próximas da sua localização e aproveite!

www.ilgatto.com.ar

Curiosidade sobre os restaurantes de Buenos Aires

Quando sua conta chega à mesa, você percebe que existe a cobrança de uns tais de cubiertos e, tenho certeza, você não pediu um prato de cubiertos e nem o garçom está tentando lhe empurrar uma cobrança de algo que você não pediu. Os cubiertos são os talheres e cobrar por eles é uma tradição antiga na Argentina e que, graças à globalização do turismo, vem caindo em desuso nos restaurantes e congêneres. Se você recebeu uma cobrança dos cubiertos, não fique indignado querendo bater o cabelo argumentar com o gerente sobre as motivações absurdas da cobrança. Aceite, pague e saiba que esse é um costume que, com sorte, você não encontrará mais na sua próxima visita à cidade! =D

Serviço de Bordo.com também é cultura! Rá!

Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

 

 

Tokyo’s Café – Pastel delícia no Recife

 

O Jardim externo do Tokyo's Café
O Jardim externo do Tokyo’s Café

Caminhar pelo bairro das Graças, no Recife, é uma delícia e sempre traz boas surpresas e agradáveis descobertas. O bairro é arborizado, com um clima caseiro, apesar dos altos prédios e, mesmo com as calçadas precárias, ele convida a um passeio a pé.

Parque da Jaqueira, um dos mais movimentados da cidade do Recife. No coração do bairro das Graças.
Parque da Jaqueira, um dos mais movimentados da cidade. No coração do bairro das Graças.
Parklet instalado no bairro. Um convite ao passeio a pé.
Parklet instalado no bairro. Um convite ao passeio a pé.

Nessas caminhadas por lá, encontramos o Tokyo’s Café. Na verdade, já tínhamos muito ouvido falar sobre ele, mas nunca tínhamos tido tempo de visitá-lo. Dia desses, no entanto, acabamos passando por lá e experimentado o famosíssimo pastel (eu sou apaixonado por pastel, minha gente). Famoso por que esse pastel já era servido lá na década de 70, no Tokyo Pastel original, que ficava no centro da cidade. Dizem que era o sucesso entre os estudantes!

jardim
Á área externa do Tokyo’s Café, no Recife.

O ambiente da Tokyo’s Café é super agradável, com um área externa com algumas mesinhas e um banco de cimento muito legal, com frases e desenhos, além de um pergolado repleto de orquídeas em vasos pendurados (Dani achou tendência!). Uma musiquinha suave vai embalando a tarde calma de domingo e nos colocando no clima de começar os trabalhos.

orquideas

A gente pediu dois pastéis, o de carne e o de frango com catupiry (o tradicional e o inventivo) e uma coxinha de frango como entrada.

O ambiente descontraído e simples, quase de quintal de casa, emoldura o pastel, que tinha a massa mais sequinha que eu já vi em pastéis! E olhe que eu já comi pastel nessa vida (muitos deles ainda me acompanham…¬¬). Tão sequinha que o papel da embalagem mal estava molhado, o que é uma situação típica em pastéis.

pasteis
O melhor pastel do Recife!

Em contrapartida, o recheio era maravilhoso. Suculento e bem temperado, eu preferi o de carne, por sua simplicidade de sabor e honestidade, mas o de frango com catupiry também era extremamente bem feito!

pastel de carne

A coxinha era DELICIOSA, com uma massa nunca antes vista na história desse país. Parecia que se derretia na boca e, se não me falha o paladar de cozinheiro, havia algo de queijo naquela benção.

Foi o que a gente conseguiu salvar para sair na foto! MUITO GOSTOSA!
Foi o que a gente conseguiu salvar para sair na foto! MUITO GOSTOSA!

Para finalização do lanchinho de gordo de domingo, pedimos uma cheesecake de framboesa. Devo confessar que eu achei normal. Não sei se pelo fato de que eu não sou muito chegado a cheesecakes ou pelo fato de que ela era bem executada, mas simples. Não se compara à surpresa do bom pastel, entende?

cheesecake

Então, no resumo, três pastéis, dois refrigerantes, uma coxinha e uma cheesecake deu uma conta de R$ 46 reais, com 10% incluídos (devidamente pagos em espécie à garçonete. O serviço é opcional, mas não pode ser passado no débito).

Na próxima vez que estiver no Recife, não deixe de dar um passeio pelo bairro das Graças e de aproveitar uma paradinha no Tokyo’s!

Serviço

 

O Tokyo’s Café abre de terça a domingo, das 15h às 22h. Fica na Rua Dr. Malaquias, 74A.

 

__________________________________________________________________________

Planejando uma viagem para o Recife e arredores? Reserve seu hotel com o Booking.com

Translate »