Calhetas – Uma tarde. Uma Praia.

Isto pode ser lido emPortuguês

This can be read in English

Esto se puede leer en Español

 

Uma manhã de Julho.  Quatro pessoas num carro e uma vontade: curtir uma das praias mais paradisíacas de Pernambuco – Calhetas! O dia mal amanhecia e já tínhamos partido em direção ao litoral sul. Com as novas rodovias pedagiadas, a viagem não é tão ruim quanto costumava ser pelas rodovias federais, mas agora custa um pouco mais (cerca de R$ 5,90 para carro de passeio). A chegada é pelo alto e já dá para ir percebendo, lá de cima, o formato da praia e a cor do mar. Não é azul cintilante, mas é uma composição linda de se ver.

calhetas6

chegada a calhetas

Para chegar até a praia você vai precisar descer a pé. Acessibilidade zero. As formações rochosas fazem da praia um reduto. Essa dificuldade de acesso e o seu formato que impede um contato mais direto com as praias ao redor, fazem de Calhetas um lugar mais reservado, sem toneladas de gentes ocupando cada centímetro quadrado. Isso acaba causando uma sensação de privacidade.

calhetas5

calhetas4

Para o lado direito da praia, lance-se à “aventura” de fazer uma pequena caminhada por entre os matos e rochas e não haverá arrependimento. De cima das rochas, há um visual panorâmico, um contato com um mar revolto. Essa área, contudo, necessita de atenção. A maior privacidade proporcionada pelas rochas deixa as pessoas mais “à vontade”. Casais que resolvem mostrar o amor ao mar, amigos que querem compartilhar um cigarrinho controverso. Mas, nada num clima de insegurança, apenas de, diga-se, “liberdade”…

calhetas

Calhetas não é um lugar completamente ermo. Não é isolada e sem infraestrutura, como tantas praias do Nordeste, ainda inexploradas. Há barezinhos, restaurante e, até, um lugar para fazer tirolesa! Na areia, rola uma musiquinha com rock nacional e internacional. Bem agradável!

tirolesa em calhetas

Tirolesa em Calhetas!

calhetas3

Como é comum às praias do Nordeste, a água de Calhetas é bem morna. Mas, atenção! Por ser uma praia de “mar aberto”, com poucos passos a profundidade do mar aumenta consideravelmente. Então, se você não sabe nadar, ou está com crianças, um pouco mais de atenção e o passeio será incrível!

calhetas2

 

Isla del Rosário – Vale a pena?

Isto pode ser lido emPortuguês

This can be read in English

Esto se puede leer en Español

Isla del rosário

No cais de Cartagena, haverá dezenas de agentes de turismo tentando lhe vender o passeio para a tal Isla del Rosário (que nem ilha é, como descobrimos bem depois). As fotos são lindas e encantam com as cores do mar do Caribe lhe chamando a apenas uma horinha de barco. Compramos a ideia e marcamos a saída no dia seguinte. Todo lugar tem seus percalços e o passeio para a Isla del Rosário é um deles. Pelo menos, foi para nós.

É um passeio de dia inteiro. Para começar, nosso barco tocava toda a sorte de música reaggeton possível e imaginável. Ok, eu até gosto do ritmo, mas passar uma viagem inteira ouvindo somente isso a toda a altura é de enlouquecer qualquer um.

Isla del rosário

No meio do caminho, tinha uma pedra: ou melhor, uma ilha. Uma parada numa ilha que tem um aquário de entrada paga. Não adianta reclamar. Ele vai parar e você vai ter que esperar as pessoas entrarem e curtirem a atração. Estaria tudo bem, se essa ilha não fosse minúscula e toda de praias de pedra, o que impossibilitava um mergulho, mesmo que breve, no mar azul cristalino do Caribe. Resta sentar em algum tronco e ficar babando para chegar logo na Isla.

Isla del rosário (5)

A chegada à ilhota que tem o aquário…

Isla del rosário (4)

Passarinho, nosso amigo na espera…

Isla del rosário

A vista belíssima do mar ao redor da ilhota – para ficar babando

Depois de quase duas horas de viagem, chegamos à Isla del Rosário. É bem bonita, com mar clarinho de Caribe e areias claras. Seria perfeito, se não fosse por um detalhe: estava lotada e tudo acontece num pequeno pedaço de mar delimitado por boias e das quais você não deve passar. E, quando eu digo tudo, eu estou me referindo a gente andando de Jet-ski, passeios de banana boat e todo tipo de boia puxada por lanchas, barcos e tudo o mais.

Isla del rosário

Nós nos sentimos extremamente inseguros de mergulhar e sermos pegos por qualquer daquelas embarcações. Resultado: ficamos pouquíssimo tempo no mar e fomos para a areia. Dominada, diga-se de passagem, pelas barraquinhas que você tem que alugar para sentar. Nos recusamos e fomos para uma parte da praia mais vazia, abrimos uma canga e fizemos um lanche com os salgadinhos e batatas fritas que compramos antes de sair! Bordoso que é bordoso só vai à luta preparado!

Isla del rosário (11)

Isla del rosário (9)

Isla del rosário (10)

Isla del rosário

Depois de umas duas horas na Isla propriamente dita, iniciamos o nosso retorno e, mais uma vez com o reaggeton dos infernos, chegamos ao porto de Cartagena sob o por do sol. Uma visão que fez valer o passeio (mentira, mas que foi muito bonito, isso foi).

Isla del rosário (13)

Isla del rosário (14)

Isla del rosário (15)

Isla del rosário

 

Nossa conclusão: Se o seu passeio pela Colômbia não inclui uma visita à Ilha de San Andres, então o passeio pode valer para você, pois a vista do Mar do Caribe é realmente impressionante. No entanto, se depois de Cartagena você segue para San Andrés, pule essa fogueira colombiana e vá curtir uma cúmbia em algum bar pela cidade. Se você decidir pelo passeio, no entanto, fique atento se alguém lhe oferece o trajeto direto para a Isla, sem passar pela ilhota do meio, a não ser, também, que você tenha interesse em conhecer o aquário. Aí, meu amado leitor, se jogue e curta o passeio como um todo! Inclusive, dançando ao som de Niña Bonita, de Maia! Tocou a viagem toda e eu fiquei fã!


Conhece a Isla del Rosário? O que achou do passeio? Conta para a gente aí nos comentários! =D


Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

Translate »