Bélgica – O Charme de Bruges e uma cerveja em Bruxelas

Isto pode ser lido emPortuguês

This can be read in English

Esto se puede leer en Español

Por Amanda Sena

Dando sequência aos nossos posts sobre a minha Eurotrip, vou falar um pouco sobre a nossa breve, porém não menos maravilhosa passada pela Bélgica. Escolhemos (em função da limitação de tempo) um roteiro que nos permitisse fazer deslocamentos curtos, e que fosse num trajeto direto para otimizar nossa passagem pelas cidades. Como mencionei no primeiro dia de Paris, escolhemos passar por Bruges, uma cidade medieval da Bélgica pertinho de Bruxelas.

IMG_1022

Saímos de Paris cedinho no nosso sexto dia de viagem e fomos de trem até Bruxelas. O trajeto é super fácil – fomos até a Paris Nord de metrô – e bem sinalizado. Compramos nossas passagens com antecedência no site da Rail Europe ( €50 cada, variando de acordo com o dia e a disponibilidade) para garantir que não teríamos problemas. Por indicação dos nossos amigos,  e por não saber antecipadamente se iríamos preferir parar em Bruxelas na ida ou na volta, compramos apenas o trecho até Bruxelas e o trecho até Bruges – que tem trens frequentes da estação – compramos na hora.

A distância entre Paris e Bruxelas é de apenas 1h30 de trem, mas quando chegamos acabamos optando por só parar em Bruxelas na volta e fomos direto para Bruges. Estávamos ansiosos para conhecer a cidade que tanto ouvimos falar. E Bruges não nos decepcionou.

Conhecida como “A Veneza do Norte” Bruges é cercada por canais, castelos, moinhos e construções medievais que fazem a gente entrar em uma verdadeira viagem no tempo.

IMG_1074canais

Nosso hotel ficava bem do ladinho do Grote Markt, a praça central que é cercada de museus, bares e restaurante. Recomendo como o melhor lugar para ficar. Apesar de Bruges ser uma cidade bem pequena e segura, à noite – como a maior parte dos turistas vêm apenas passar o dia – o movimento diminui bastante e a vida noturna acaba ficando um pouco restrita a essa região que também tem ótimos restaurantes e tavernas (falarei de uma logo adiante).

Grote Market

Depois que nos acomodamos, fomos direto bater perna pela cidade. Não entramos em muitos museus porque nosso objetivo era curtir ao máximo as paisagens da cidade e o lindo dia de sol (gelado) que pegamos. Com um mapa na mão, fomos passear pela cidade que é considerada uma das cidades europeias mais fotogênicas, charmosas e românticas.

Conseguimos visitar – tudo andando – alguns dos pontos mais importantes da cidade: a Basílica do Sangue Sagrado; a Belfry, torre de 83 metros de altura e o ponto mais alto da cidade; a Minnewate, ou lago do amor, um dos pontos mais fotografados da cidade; as inúmeras e tentadoras lojas de chocolate (gente, sério, chocolate belga é imoral!) e as muitas lojihas (coffeshops) com cervejas baratas e maravilhosas.

IMG_1049

IMG_1115 IMG_1096

Dica: passamos o dia andando, petiscando e bebendo. Não deixe de comer as deliciosas batatas fritas da Bélgica. Diz a lenda que apesar de serem mundialmente famosas como french fries, a receita de sucesso real é a belga. Em Bruges há vários food trucks com cones de batata e inúmeros molhos. Não deixe de provar! São impagáveis!

Muitos turistas apenas passam o dia em Bruges e voltam a noite para Bruxelas. Nós escolhemos ficar e pernoitar na cidade e foi um excelente escolha. A atmosfera do lugar a noite é fenomenal. Um clima lúgubre envolve as ruelas e dá um ar todo especial.

Jantamos no La Taverne Brugeiose  um restaurante delícia no Grote Markt e depois fomos tomar “uns bons drinks” no Le Trappiste, uma taverna subterrânea tradicional e super charmosa com a melhor carta de cervejas que eu já vi na vida. Recomendo não deixar de ir!

IMG_1135 IMG_1158

No dia seguinte, antes de pegarmos o trem de volta para Bruxelas ainda tivemos tempo para conhecer o St Janshuis e Koelewei Mills quatro moinhos de vento que ficam às margens do perímetro do centro histórico da cidade. Um deles foi contruído no início do século XVII. Lindos!

IMG_1180

Na volta, almoçamos em Bruxelas. Na verdade, almoçar é modo de dizer, porque nossa parada foi no famoso Delirum Café, cervejaria famosa por ter uma das maiores ofertas de rótulos de cerveja. Ahhh essa Bélgica!

IMG_1211

 

 

Translate »