Comprinhas em Tiradentes

Passeando por Tiradentes, em Minas Gerais, não dá para escapar das muitas possibilidades de adquirir ótimo artesanato e ótima arte (sem falar na comida, né?). CLARO que nós não fomos exceção e contribuímos BASTANTE para a produção local! – Hehehhehehe. No centro histórico tem muitas lojinhas de artesanato, sobretudo ao redor da praça principal, nas ruas Resende Costa e Min. Gabriel Passos. Para encontrar panos e artigos de cama, mesa e banho, vá subindo mais a rua Resende Costa e começará a encontrar boas lojas!

Então, o que nós compramos em Tiradentes? Primeiro, artesanato. Nessa matéria, nós compramos um oratório miniatura de madeira e que tem inspiração na arte barroca, muito desenvolvida nas terras mineiras. Na verdade, nós compramos uma composição de oratórios e montamos um só, com uma imagem de nossa Senhora do Carmo (para quem não sabe, nosso namoro começou justamente no dia dela, que é, inclusive, padroeira do Recife).  O conjunto de oratório grande + oratório mini +`imagem da santa saiu por cerca de R$45 reais.

20141021_075834

Ainda no artesanato religioso, que me atrai bastante, compramos um Divino em madeira. O Divino é uma representação do Espírito Santo através da figura de uma pomba branca. No nosso caso, compramos a que tinha o esplendor (aqueles raios atrás da pombinha). A imagem saiu por cerca de R$30 reais. Isso tem de todos os preços e tamanhos! Nós trouxemos um pequenos de lembranças para nossas famílias que são muito lindos e servem demais como um autêntico souvenir de Minas.

20141021_075810

Já caminhando para o lado pagão -hehehe-, compramos duas mandingas: um cacho de bananas e um cacho de pimentas. Dizem que as bananas trazem fartura e as pimentas afastam o mau olhado e o mau agouro – XÔ URUCUBACA! (E bem vindas, moedinhas…). Essas Pimentas e Bananas você encontra por toda Tiradentes. Cada uma custou cerca de R$20 reais.

20141021_075924

Compramos, também, duas miniaturas de edificações “estilo colonial” e “estilo barroco”. Digo entre aspas por que, como arquiteto, eu poderia falar muito sobre o colonial e o barroco, mas, como se trata de artesanato e de uma interpretação artística livre, vou calar. Na verdade, vou elogiar bastante. O artesão trabalha com PET reciclada – isso mesmo, PET RECICLADA! – e desenvolve essas belíssimas miniaturas de edificações. Chega ao capricho de, em algumas miniaturas, desenvolver um interior que se pode ver das janelinhas abertas. O ateliê dele é na frente do chafariz de São José, na Rua Francisco Cândido Barbosa. A miniatura da casa custou cerca de R$10 reais e a da igreja, cerca de R$15 reais.

20141021_075845

Na área das artes, nós adquirimos duas aquarelas de um pintor local. Ele tem uma obra inspirada, claro, nas ruas e edifícios coloniais de Minas Gerais, misturando traços em nankin e magnífica aquarela, resultando em quadros leves e agradáveis. Mais mineiros, impossível! O ateliê dele fica na Rua Direita e você pode, inclusive, encontrar o artista trabalhando em mais uma obra lá mesmo! Muito legal!

20141021_075859

No âmbito “decoração”, compramos duas almofadas e uma manta para nosso sofá cinza-esperando-cor. As almofadas, claro, têm estampas de azulejos portugueses. Na casa de um arquiteto e de uma designer… Não tinha como ser diferente. E, digo mais, cada uma custou quase o preço de um azulejo português pintado por Dom João VI. R$ 85 reais por cada belezinha. Ok, ok! Foi o maior “pega besta”, mas a gente tava empolgado! E, viagem, né? É para gastar dinheiro, mesmo…

20141021_081548

No quesito culinária (sem contar as dezenas – ou seriam centenas? – de reais gastos na maravilhosa cozinha mineira), nós sempre quisemos adquirir uma panela de cobre. Tipo aquelas que Remy (Rattatouille…¬¬) cozinha, sabe? Em Minas o uso dessas panelas é tipo uma tradição! Seu Chico Doceiro cozinha numa delas! É agora! Bem, isso era o que pensávamos… As bichinhas são caras, sô!!! A pretensão era comprar um panelão e se virar para trazer… O que os nossos R$68 reais conseguiram comprar foi essa panelinha da foto. Pelo menos, trazer foi fácil – hahahahahaha –

20141021_084258

Somente para fechar, compramos um espelhinho com moldura moldada em gesso. Alguma coisa meio veneziana meets barroco. Interessante, mas que deu um trabalho danado para trazer (e o medo de quebrar = 7 anos de azar?? Melhor comprar mais uma dúzia de pimentas…..). O espelho custou cerca de R$50 reais.

20141021_075821

 

Tiradentes é cheia de coisinhas para todos os gostos (e bolsos). Impossível voltar de lá sem um pedacinho do seu artesanato original pra matar as saudades dos dias mineiros.

 

Um comentário em “Comprinhas em Tiradentes

  • 21 de outubro de 2014 em 11:03
    Permalink

    Adorei as pimentas e bananas..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »