Cioccolatte Gelateria – Sorvete Excelente no Bairro do Recife

Isto pode ser lido emPortuguês

This can be read in English

Esto se puede leer en Español

Já tem um bom tempo que nós havíamos sido convidados a experimentar o sorvete da Cioccolatte Gelateria, lá no Bairro do Recife. Entre uma atividade e outra, o convite foi ficando para mais tarde até que, essa semana, finalmente fomos lá. E vou dizer: eu devia ter ido antes.

Primeiro de tudo: é um lugar lindo! Um projeto muito bem bolado (e delicado) do escritório PMZ Arquitetura, que teve a sensibilidade de trabalhar cores que não concorressem com o colorido dos sorvetes. Aliás, isso é básico numa sorveteria: o destaque é aquele mar de cores dos sorvetes que encantam e fazem você morrer naquela indecisão de qual o sabor eleito!

 Segura o post mais colorido até hoje!

5

14

Na vitrine, ficam 16 sabores à exposição e que são trocados tão logo a bandeja esvazie. E são trocados por outros sabores. Então, é bem difícil que você faça duas visitas iguais! Sempre uma surpresa!

Uma dica: o de pistache nunca é exposto, mas sempre é produzido. Se você quiser experimentar esse sabor, peça à balconista

E não precisa se fazer de rogado se você quiser experimentar todos os sabores: é política da casa deixar o cliente provar todos os sabores disponíveis, estejam eles na vitrine ou na geladeira! E, sim, nós provamos literalmente TODOS OS SABORES antes de decidir.

9

Prova do crime

Outra coisa que precisa ser dita sobre esse sorvete que conheci agora, mas que já considero pacas: a textura dele é impressionante. O “Chocolate Amargo” parece uma mousse de tão densa. Isso significa que você vai ter muito mais sorvete em uma bola, que ele vai demorar um tiquinho mais para derreter e que o sabor será mais intenso! #vivantagem

11

Muito gostoso e denso, é muito provável que você ache que é uma mousse de chocolate!

6

Cheesecake de morango, com pedaços de biscoito e uma calda deliciosa de morango!

8

O de maçã verde é dos mais surpreendentes! Nada enjoativa e com o sabor da maçã bem forte. Refrescante!

O processo deles permite ter os mais diversos sabores de sorvete que você puder imaginar, como os sucessos “Bolo de Rolo” e “Tapioca com Coco”. E, como estamos perto da páscoa, eles produziram sabores de páscoa, como, por exemplo, um sorvete de FERRERO ROCHER, sim, assim, em letras maiúsculas… Não provei, mas deve ser muito bom! “Colomba Pascal“, “Chocolate com pimenta“, “Chocolate 50% de Cacau” são alguns outros sabores especialmente preparados para essa época do ano.

IMG_1530

Para abrilhantar ainda mais seu sorvetinho delícia, eles fizeram umas casquinhas cobertas com chocolate belga, parceria com Lana Bandeira. Agora, corra por que é só durante a Semana Santa!

12

4

Os produtos base dos sorvetes são todos importados da Itália!

13

Bolo de rolo, sucesso entre gringos e locais! Tem gosto de bolo de rolo, mesmo!!!

7

Esse merece uma reverência: Iogurte com Amarena (uma cereja Premium em calda fantástica). Pergunte se tem na geladeira, se não tiver na vitrine. Vale a pena. É muito gostoso.

Então, num passeio à tarde pelo Bairro do Recife, não deixe de conhecer esse sorvete, que está aparecendo como 1º lugar do Recife entre lugares para sobremesas no TripAdvisor!


CIOCCOLATTE GELATERIA

Rua Alfredo Lisboa, 507, Recife Antigo – PE (próximo ao Marco Zero)

(81) 3049-0039
Facebook: /cioccolattegelateria


Barchef – um menu especial para março

Essa semana fomos convidados para conhecer o Barchef. Confesso que sempre tive vontade de conhecer o restaurante, mas nunca tinha tido tempo de parar e ir. A proposta de requalificar casarões históricos e instalar restaurantes sempre me agrada! Ainda mais por que eu já sabia que o Barchef também aproveita os jardins para serviço. Fomos lá!

A proposta do convite era interessante: conhecer o menu fechado especial para o mês de março, criado pelo chef Miguel Castilhos. Por R$ 54, você vai ter duas opções de entrada, duas opções de prato principal e uma opção de sobremesa. De partida, devo dizer que o preço é excelente para a quantidade de pratos, mas logo que vi, imaginei que as porções seriam minúsculas, tipo menu degustação. Eu estava enganado.


Antes de falar dos pratos, uma explicação sobre as fotos: na hora que chegamos no restaurante, minha câmera deu pau e eu tive que tirar fotos com meu celular. Não ficaram boas… Por isso, diferente do que eu costumo fazer nos meus posts, as fotos desse review são da assessoria de imprensa que nos convidou. Desculpem!


Como estávamos em dois, pedimos uma opção de cada prato. As opções de entrada são a Robata de Camarão Empanado Coberto com Molho de Queijo ou a Trouxinha de Salmão com Três Molhos. Veja bem, o camarão estava delicioso, no ponto corretíssimo, macio, saboroso, apresentação impecável. Claro, é obra de um bom chef, não poderia ser diferente. Mas, em disputa com o salmão, ele não tinha chance!

Barchef Gastro-3

A Robata de Camarão / Divulgação

O salmão, por outro lado, estava surpreendente. Eu não sou apaixonado por peixes, menos ainda por salmão, que eu julgo sem muito sabor. Qual não foi nossa surpresa ao encontrar um prato de salmão desmanchando de tão macio, com um sabor suave, mas decidido, em uma trouxinha de massa harumaki, que adicionava textura crocante ao prato. Olhem, foi paixão. Ainda mais por que eu estava com baixas expectativas em relação ao salmão. Salmão, meu querido, vamos nos ver outras vezes…

Barchef Gastro-2

Trouxinha de Salmão com 3 molhos. Delícia! / Divulgação

Passamos aos pratos principais. E lá veio aquele filé alto com crosta de parmesão e ervas e penne ao molho Alfredo. Aqui, mais um caso de prato muito em executado, com sabores bem honestos e preparos excelentes. Esse não é um prato de contrastes fortes. Pelo menos eu não achei. O Alfredo é um fundo suave sobre o qual se destaca o filé e o frescor das ervas (gostou da frase? Elegância, a gente vê por aqui…). Prato bom!

Barchef Gastro-7

Filé em crosta de parmesão e ervas com penne ao molho alfredo / Divulgação

 A outra opção de prato principal é o Salmão Grelhado Gratinado acompanhado de Aligot de Queijo. Aqui, a mesma surpresa da entrada. O salmão, mais uma vez, desmanchava de tão macio e o aligot estava delícia. Esse prato tem um sabor bem mais marcante que o filé. Ele é daqueles que, tempos depois, você se lembra do sabor e onde comeu. Ainda lembro…

Barchef Gastro-6

Salmão Grelhado Gratinado acompanhado de Aligot de Queijo / Divulgação

Para o final, a sobremesa: Creme Brulée de doce de leite. Também é um prato intrigante, não tão doce. O doce de leite não estava mergulhado em baunilha e o sabor era suave. O sorvete era ok, mas acompanhado da farofinha ganhava um interesse. Depois do sabor marcante do aligot e do salmão, o doce de leite passou sem muito espetáculo por mim.

Barchef Gastro-9

Creme brulée de doce de leite

No resumo, achamos um menu muito bem construído e que agrada a todos. O preço é excelente, quando se consideram as porções.  É impossível sair insatisfeito.


Barchef

Av. Dezessete de Agosto, 1893, Recife.

Aberto de Terça a Domingo


 

Molho de Tomate Salsaretti – Review

Meu povo,

vocês já devem ter percebido que aqui no Serviço de Bordo nós estamos, cada vez mais, explorando o mundo fantástico da Gastronomia, né? Começamos comentando os restaurantes que visitamos nas cidades por onde andamos, falando sobre o ambiente e sobre a comida. Acontece, meus queridos, que comida é um assunto que muito nos agrada e a gente quer mais… Então, vamos mergulhar cada vez mais nesse mundo das delícias!

Para começar, um post que eu nunca fiz aqui no blog, mas que há muito tempo eu venho planejando fazer: review de algum produto alimentício! E, para estrear, a gente vai de Molho de Tomate Salsaretti Gourmet. Os Molhos são parte de uma linha de produtos da Bunge com qualidade “diferenciada”, digamos.

SALSARETTI BASÍLICO

Antes de mais nada, eu tenho que deixar claro que molho de tomate é uma coisa que eu mesmo produzo (e que, um dia, eu vou ensinar a vocês). Mas, nesse dia em especial, a preguiça estava gigantesca, o Molho Salsaretti estava em promoção e eu adoro experimentar coisas novas (eu já tava planejando esse post, na verdade! =D). Pronto. Fui lá e comprei dois vidrinhos: o de Oliva (com azeitonas) e o de Basílico (com manjericão).

SALSARETTI OLIVA

Eu experimentei os molhos sozinhos e com uma massa. A minha desconfiança inicial deu lugar a uma grata surpresa! Os molhos são muito bons! Uma coisa que eu odeio nos molhos prontos é a extrema acidez, mas os Molhos Salsaretti Gourmet quase não têm acidez. Eles vêm com pedaços de tomate no tamanho ideal e com sabores realmente diferentes, que é outra coisa que eu odeio nos molhos de tomate prontos: você pode comprar o de manjericão e o de alho queimado que eles têm o mesmo gosto. O Salsaretti Oliva, por exemplo, veio com pedaços generosos de azeitonas e ele TINHA GOSTO de molho de tomate com azeitonas. O mesmo vale para o molho Basílico.

SALSARETTI NA MASSA

No final, nossa avaliação é extremamente positiva. Não substitui um bom molho de tomate caseiro, obviamente, mas, naqueles dias da preguiça mórbida, ele cumpre com muito mais distinção e glória a função de fazer aquela macarronada rápida para salvar o almoço do domingo!

P.S.: Esse não é um post patrocinado, mas se a Bunge quiser mandar aqui para casa os outros produtos da linha, eu recebo de muito bom grado! =D

Translate »