Villa General Belgrano – A Gramado Argentina

Isto pode ser lido emPortuguês

This can be read in English

Esto se puede leer en Español

Ok. Você aproveita toda promoção de passagem para a Argentina e já conhece Buenos Aires de cabo a rabo. Também já explorou os vinhedos de Mendoza e foi ver as neves pro lado de Bariloche, mas existe um outro destino naquele país que merece a sua atenção na sua próxima visita: a charmosíssima Villa General Belgrano.

general_belgrano-4

 

A cerca de 90 km ao sudoeste de Córdoba, General Belgrano fica a duas horas de ônibus e é uma joia do interior argentino. Com forte influência alemã, a cidade conta com belos edifícios, lojas que vendem chocolates, cervejas de boa qualidade e um clima invejável de cidade amada de interior. É impossível não se lembrar de Gramado, no Rio Grande do Sul. Claro, devemos guardar as proporções: Villa é bem menor que a cidade brasileira, mas igualmente charmosa. Entretanto, não vá esperando rodízios de Fondue, mulheres de botas acamurçadas e casacos com plumagens. O pessoal, aqui, veste tênis e moletom. É, falta um pouquinho de charme nisso, mas dá um clima de descontração que lhe faz sentir-se em casa rapidamente.


+ 6 Razões para conhecer Mendoza, na Argentina


A cidade é tão gracinha que, à noite, entramos numa lojinha de regalitos e o vendedor nos reconheceu! Sim, ele era o garçom que nos tinha atendido durante o almoço num dos restaurantes da cidade (Potrerillo). Não tem como não se sentir parte da comunidade imediatamente, né?

general_belgrano-7

As lojas são, em sua maioria, temáticas, com bonequinhos e estátuas decorativas de um gosto, digamos, duvidoso…

general_belgrano-2

Os chocolates são deliciosos, mas nada de outro mundo. Não deixe de experimentar e levar uma caixinha de presente.

general_belgrano-3

Experimente o alfajor local, cordobês. Mais suave e fofinho do que o alfajor de Buenos Aires.

Villa General Belgrano está numa área de beleza natural exuberante. Assim, não deixe de caminhar pelo Parque Ecológico até encontrar o arroyo (córrego de água). As crianças se divertem tomando banho nas pequenas quedas d´água, os adultos aproveitam lendo um livro ou passeando seus cachorros.

general_belgrano-6

general_belgrano-5

Tem gente que toma banho nesse riacho. Particularmente, eu não me atrevi, mas eu sou frouxo…



Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

Booking.com



Como Chegar e Quanto tempo ficar?

A maneira mais fácil de chegar é pegar um ônibus no terminal de Córdoba. A empresa é a Buses Lep, o trajeto é até Santa Rosa de Calamuchita,  custa cerca de AR$ 135 (pesos argentinos) e a viagem dura cerca de 1h30min. Preste atenção na estação ao seu ônibus. Verifique o roteiro na frente do ônibus e certifique-se com o motorista se aquele é o seu veículo. Aí é só embarcar e aproveitar a vista que é linda até a cidade!

A programação em General Belgrano deve ser: um passeio a pé para conhecer a cidade, subir no mirante do museu (uma torre alta da qual se pode ter uma visão panorâmica da cidade), um almoço em um dos bares ou restaurantes na avenida central e terminar a tarde no Parque Ecológico. Depois, jante em outro bar e siga para a rodoviária para pegar seu ônibus até Córdoba. A cidade é MUITO pequena e tudo pode ser feito a pé. E um dia é o suficiente para conhecê-la.

general_belgrano-1

6 razões para conhecer Mendoza, na Argentina

Isto pode ser lido emPortuguês

This can be read in English

Esto se puede leer en Español

A Argentina é a grande queridinha dos brasileiros, na América do Sul. É difícil achar algum viajante, hoje, que não tenha ido ou que não tenha planos de conhecer a lindíssima capital federal Buenos Aires (a gente já falou dela aqui). De fato, se não a conhece, reserve a passagem e não perca tempo. Agora, a Argentina não é somente Buenos Aires. Não, senhor! É um país diversificado e com muitas regiões interessantes e que valem a visita. Hoje eu vou tentar lhe convencer a visitar Mendoza, no Centro Oeste argentino. Rá! Trabalho fácil!

1. Mendoza tem a calma das cidades do interior

Mendoza

Mendoza está a 1000km da capital Buenos Aires, aos pés da Cordilheira dos Andes e cerca de 115 mil habitantes, apesar do quase 1 milhão de pessoas que moram na Grande Mendoza. Isso tem cheiro de cidade de interior! E é! Mendoza pode pagar de moderninha, com sua Av. Aristides cheia de bares e restaurantes descolados, com seu ar turístico, mas nas suas veias correm águas interioranas e tudo de bom que isso traz. Uma cidade calma, tranquila, em que as pessoas não correm. Não há pressa. Bom para passar uma tarde jogado em algum lugar observando o tempo passar.

2. Compartilhar da Siesta

 

Se você tiver alguma compra para fazer, melhor correr na loja antes das 12h, ou correrá o risco de ter que esperar, às vezes, até as 17h. Mendoza ainda mantém a tradição da hora da siesta e o comércio fecha MESMO. Se você marcou bobeira e chegou tarde, junte-se a eles e vá para algum parque ou praça deitar numa graminha e tirar uma sonequinha . Duro vai ser querer levantar depois e seguir com o passeio…

Mendoza

3. Vistas magníficas

De vários lugares de Mendoza, você consegue avistar o que eles chamam de pré-cordilheira dos Andes. São impressionantes montanhas nevadas que fazem um pano de fundo surreal para a cidade. Ainda mais surreal quando você se lembra que Mendoza está enfiada NO MEIO DO DESERTO! Realmente, preste atenção aos canais que cortam a cidade quase que completamente. Eles são parte da estrutura de irrigação que permitiu a Mendoza se desenvolver e poder ser considerada um verdadeiro oásis.

Mendoza


Hotel na Argentina?



Booking.com


 

4. Conhecer Vinícolas e Tomar uns Bons Drinks

A região de Mendoza é conhecida mundialmente por seus vinhos e vinhedos. Aliás, a região é reconhecida pela produção do vinho Malbec, tipicamente argentino. São muitas as vinícolas que cercam Mendoza e elas são de todos os tamanhos. Desde as pequenas e familiares, até as  grandes de caráter industrial. E não falta quem venda passeios para conhecer essas vinícolas. O passeio mais famoso é o Bus Vitivinícola, que não é bem um passeio, mas um ônibus que passa periodicamente por percursos determinados entre as vinícolas e que lhe permite embarcar/desembarcar por um período de tempo. Ótimo para quem vai tomar umas tacinhas de vinho e não quer se preocupar em ter que dirigir depois.

 

vinhos maturando

 

bodega_salão

5. Mangiare Olive

Você não sabia. A gente não sabia. Ninguém parecia saber. Por isso foi uma grande surpresa chegar a Mendoza e descobrir que eles produzem não apenas excelentes vinhos, mas, também, excelentes azeites! Os óleos são produzidos também nos arredores de Mendoza e muitos lugares vendem passeios para as vinícolas em conjunto com as fábricas de azeite. Não deixe de experimentar e comprar garrafas de diversas variedades, especialmente pelos preços super atrativos. O problema é que você nunca mais vai querer saber do Galo…

 

fabrico de azeite_PASRAI

 

 

degustação de azeites_PASRAI

 

Degustação de azeite com direito a guia falando português na fábrica Pasrai

 

o doce sabor das azeitonas

Dica: azeitona, só depois de muito processamento. Não prove crua! Amarga até hoje…

 6. Se jogar na neve (de maneira mais barata)

A partir de Mendoza você consegue chegar na Cordilheira dos Andes e, se for inverno, ela estará coberta de neve branquíssima! E, o melhor de tudo: subir na Cordilheira pelo lado Argentino é muito mais barato do que pelo lado chileno. Obviamente, isso reflete na estrutura disponível para o turista. Mas, se você, assim como a gente quando chegou a Mendoza pela primeira vez, não foi apresentado à neve ou só quer um lugar para descer de esquibunda e tirar fotos legais, pode se jogar no passeio que os visuais são incríveis!

vista das cordilheiras

Mendoza

A gente gravou um vídeo mostrando Mendoza. Confere aí!


Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

 

 

Buenos Aires – Il Gatto Tratoria: Fast Food pra fugir do Junk Food.

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria
Buenos Aires - Il Gatto
Um ambiente agradável e bem cuidado

Quando se pensa em viagem internacional e a palavra de ordem é pindaíba restrição monetária, a primeira coisa a sofrer é a alimentação. Então, os fast foods de sanduíches acabam imperando por sua facilidade de serem encontrados em qualquer país do mundo, por seus preços naturalmente baixos e por sua rapidez de preparo.

Agora, convenhamos que a pessoa se desbancar daqui pra outro país viajar, conhecer outras culturas, falar outros idiomas e, na hora de se alimentar, comer o mesmo tipo de comida que acha em casa é uma lacuna na experiência da viagem, né?

Então, como se alimentar em outro país sem ficar pobre comprometer o orçamento da viagem? Nossa dica é procurar por restaurantes fora do circuito turístico, em bairros e regiões mais residenciais. Foi assim, caminhando por las calles de Buenos Aires que encontramos a grata surpresa do Il Gatto Tratoria, uma rede de fast food argentina especializada em massas. Não digo que vá ser uma experiência gastronômica inesquecível, mas ele é surpreendente quando se analisa a relação custo x benefício.

Logo de cara, já percebemos que era um restaurante frequentado pelos locais, pela quantidade de famílias jantando no lugar, inclusive com carrinhos de bebês. Esse era o local que a galera adorava! Foi lá que resolvemos jantar!

De entrada, pedimos bastões de Mozarella empanada com molho de tomate. Um prato simples assim deveria ser bem sem graça, né? Mas não! A fritura era bem sequinha, a muçarela deliciosa e o molho de tomate muito bem feito!

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria
Bastões de muçarela empanada com molho de tomate

Depois, pedimos duas massas igualmente bem feitas e honestas no sabor. O meu era um Tagliatelle com molho de tomate e o de Dani era um ravióli – eu acho – também com molho de tomate. O legal é que o próprio garçom rala o queijo parmesão na sua frente, na hora em que ele deixa o prato. Esse tipo de finalização à mesa sempre é um toque charmoso e atrativo! E olhe que estamos falando de fast food!

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria

Buenos Aires - Il Gatto Tratoria

Não me lembro do valor final da nossa comilança, mas me lembro que não foi nada exorbitante. E, com o serviço de qualidade que eles oferecem, eu acho que vale demais a visita. Aliás, na minha próxima ida à Argentina, já está marcado na minha agenda!

Serviço

Como é uma rede de Fast Food, procure no site deles as lojas mais próximas da sua localização e aproveite!

www.ilgatto.com.ar

Curiosidade sobre os restaurantes de Buenos Aires

Quando sua conta chega à mesa, você percebe que existe a cobrança de uns tais de cubiertos e, tenho certeza, você não pediu um prato de cubiertos e nem o garçom está tentando lhe empurrar uma cobrança de algo que você não pediu. Os cubiertos são os talheres e cobrar por eles é uma tradição antiga na Argentina e que, graças à globalização do turismo, vem caindo em desuso nos restaurantes e congêneres. Se você recebeu uma cobrança dos cubiertos, não fique indignado querendo bater o cabelo argumentar com o gerente sobre as motivações absurdas da cobrança. Aceite, pague e saiba que esse é um costume que, com sorte, você não encontrará mais na sua próxima visita à cidade! =D

Serviço de Bordo.com também é cultura! Rá!

Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

 

 

Translate »