San Andrés: Alugando o carrinho

Isto pode ser lido em Português
This can be read in English
Esto se puede leer en Español

San Andres

Uma das coisas mais comuns a se fazer na Ilha de San Andrés é alugar um carrinho de golfe para passar o dia circulando pela ilha. Há locadoras por todas as partes do centro e não são caros. Quando estivemos lá, o valor cobrado era de 90.000 COP (Pesos Colombianos, cerca de R$ 110 reais). Pegamos o carrinho pela manhã e devolvemos no finzinho da tarde. A gasolina estava inclusa no valor do aluguel.

San Andres
Vistas fantásticas das praias de San Andrés

 

San Andres
Casa “jamaicana” na costa de San Andrés

Alugar o carrinho é super recomendado pelo simples fato de que o transporte público em San Andrés é bem deficitário e depender dele não é uma boa ideia. Não à toa, todos em San Andrés alugam/têm um carrinho desses ou uma moto para se locomover. Ele vai lhe ajudar a ter mais liberdade em sua programação, permitindo-lhe parar nos pontos que você bem entender, na hora e por quanto tempo você decidir.

San Andres

Dirigí-lo é extremamente simples. Basta ligar, e pisar nos dois únicos pedais: GO e STOP. Pronto. É só isso. Com o carrinho, você consegue dar uma volta na Ilha e consegue ir parando nos pontos turísticos, que ficam bem distribuídos ao longo da costa. Não fique preocupado em trancar o carro ao descer nos pontos turísticos, mesmo porque ele nem porta tem. É super tranquilo deixar o carrinho parado em áreas mais alargadas dos acostamentos ou pequenas áreas de estacionamento perto das atrações. Mas, também, quem vai querer roubar um carrinho? É uma ilha! A pessoa vai fugir pra onde? Mas não deixe de levar as chaves com você! Não custa nada, né?

San Andres

A velocidade do carrinho não passa dos 30km/h. Portanto, pressa não é a melhor amiga desse meio de transporte. Aliás, deixe a pressa dentro do avião, na hora que desembarcar nessa ilha. Não faça nada com desespero. Vá relaxando. Agora, eu vou contar a vocês: o carrinho ir a 30km/h não significa que você está completamente livre de riscos (de morte). Sim, leitor, vou contar o que nos ocorreu em San Andrés, quando senti a foice da morte raspando meu pescoço (#exagero).

 

San Andres
Meninas caminhando pela estrada de San Andrés

Eu fui o motorista durante todo o dia na ilha. Em um belo momento, Dani (que tinha acabado de tirar a carteira de motorista) resolveu assumir o controle do carrinho. Tudo ia muito bem, enquanto íamos em linha reta (com algumas correções de rota, como você pode ver no vídeo no fim do post). Afinal, GO e STOP não tem segredo, não é mesmo? Foi o que eu pensei, também, até que nos deparamos com a primeira curva.

San Andrés

Estávamos perto do aeroporto, na volta do nosso passeio, numa área bem movimentada. Cheia de gente. Uma curva para direita. Dani resolveu desafiar a gravidade, a força centrípeta, o automobilismo, a física clássica e tudo o mais que a ciência já desenvolveu e, ao invés de pisar no STOP, pisou no GO (#mulherarretada). Resultado: o carrinho fez que ia capotar, eu pulei pra fora dele, tentei frear no melhor estilo Flintstones com os pés no chão, não consegui. Abandonei o carro. Dani só parou quando o carro subiu o canteiro central. Todos olhavam, nesse momento. Detalhe que, na frente do canteiro, tinha um posto de gasolina. Os frentistas saíram correndo quando viram o carrinho vindo na direção deles. A coisa ia explodir! No fim, Dani ficou sentada no carrinho olhando passada para todos como quem diz: quanto escândalo!, e eu fui lá retirar o carrinho e seguir o percurso até a locadora. O carrinho e nós saímos ilesos, mas eu tive que comprar sandálias novas.

Dica: reduza a velocidade nas curvas.

Confere aí um vídeo com um resumo da nossa volta pela Ilha de San Andrés. (Você vai perceber que é extremamente difícil fazer um Vlog em cima de um carrinho sem amortecedor…=D)


É isso pessoal! E vocês, já estiveram em San Andrés? Já alugaram carrinho e jogaram no canteiro central numa atitude #rockstar? Contem aí pra gente que a gente adora ouvir as histórias e conversar!

Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

San Andres, Colômbia – Caribe inexplorado e apaixonante

 

 Isto pode ser lido em Português

This can be read in English
Esto se puede leer en Español

San Andres

O voo até San Andres, saindo de Cartagena, foi bem turbulento, coisa comum sobre as águas caribenhas. O avião seguiu entre as – muitas – nuvens, que nos davam a impressão de que a viagem seria uma furada. À medida que o avião ia descendo, em sua trajetória final de voo, a expectativa de ver o mar do Caribe pela primeira vez ia aumentando, quando, de repente, as nuvens acabaram. Era San Andres, com sua forma esguia, elegante e seu colar de turquesa. Ver aquele mar pela primeira vez gravou em mim uma imagem que, certamente, jamais será esquecida. San Andres estava só começando!

A Ilha de San Andres é uma ilhota do Caribe ligada politicamente à Colômbia, ficando a uma distância de cerca de 700km da costa colombiana. O lugar é um paraíso para quem, como eu, ama praia, música jamaicana e compras (#equemnao?). A Ilha ainda é pouco conhecida e pouco explorada pela indústria do turismo, sendo visitada quase exclusivamente pelos próprios colombianos e visitantes dos países vizinhos. Isso faz dela um paraíso livre de turistas chatos! O clima na ilha é o melhor possível!

San Andres

San Andres é uma localidade extremamente interessante e apresenta algumas peculiaridades:

1. Apesar de estar quase a 600km de distância da Jamaica, ela é MUITO ligada à cultura jamaicana, com reggae tocando por todos os lados, cabeleiras rastafári e as cores da bandeira jamaicana decorando tudo o que tem parede.

San Andres

2. Por não ser, ainda, um destino turístico de massa, a ilha não conta com infra estrutura de alto luxo, como outras ilhas do Caribe. Tudo tem um ar amador, que de certo modo, confere um charme à ilha e lhe dá a impressão de estar vendo um lugar autêntico. E também favorece os preços mais convidativos.

3. A ilha tem isenção fiscal, o que faz dela um grande freeshop ao ar livre! Mas me diga, mesmo, se isso é ou não uma maravilha? Mas, não vá enlouquecer nas compras o dia inteiro e perder o espetáculo que é esse mar do Caribe ainda pouco atacado pelos turistas – muito embora, ultimamente, tenham surgido muitos voos diretos para a dupla Cartagena-San Andres. Deixe as compras para o fim da tarde/início da noite, uma vez que as lojas ficam abertas até cerca de 20h.

San Andres

Aliás, é uma ilha extremamente sem frescura, então a coisa mais comum vai ser ver gente sem camisa, coberta de areia, comprando perfumes e relógios importados. Um clima inexplicável e surpreendentemente agradável. Livre.

San Andres

San Andres é linda. As pessoas estão sempre com um humor leve e cristalino, como as águas da ilha. Azuis e verdes. Há um encantamento no ar e o dia a dia parece uma festa. Uma celebração à vida, à facilidade de existir. Foi fácil entrar nesse clima e nos sentirmos abraçados pela brisa suave que sopra de todos os cantos da ilha.

O que fazer?

San Andres é uma ilha do Caribe. Portanto, vamos à praia! E, nessa ilha, você tem muitas opções de mar azul cristalino e visual incrível.

1. Snorkel em West View

San Andres

West View é um dos alguns pontos de mergulho e banho ao longo da ilha. A profundidade chega a 8m e é necessário saber nadar para entrar no espaço. A entrada é paga, mas é o ponto de mergulho que oferece a melhor infraestrutura, com aluguel de snorkel, barzinho e trampolim para entrar na água. Lá, também, é oferecido um mergulho com escafandro pelo fundo do mar. Interessante!

2. Banho e mergulho en la Piscinita

La Piscinita é um outro ponto de mergulho na ilha. Nós não chegamos a ir até lá. Assim como em West View, há uma taxa para entrar, mas quando soubemos da diferença de infraestrutura, decidimos seguir direto para West View.

3. Ficar completamente ensopado no Hoyo Soplador

No litoral da ilha, há uma formação nas rochas que criou um efeito interessantíssimo. Um buraco ligado por um canal dentro da rocha até o mar. Quando a maré está alta, as fortes ondas batem no paredão rochoso e fazem o buraco soprador espirrar água como um gêiser. Diversão garantida! Eu digo, muita diversão! Hehehehe

san andres10

 San Andres

dicas e descobertas

Adquira uma câmera fotográfica à prova d’água! As águas de San Andres são cristalinas e estão repletas de peixes coloridos. Você VAI QUERER tirar fotos deles – e suas – debaixo d’água! Diversas lojas de San Andres vendem câmeras descartáveis da Kodak e muitos outros modelos de câmeras digitais submergíveis com bons preços – isenção fiscal, lembra?

 4. Um passeio à paradisíaca Johnny Cay

San Andres
O Mar de Johnny Cay

Um passeio imperdível em San Andres! A ilha de Johnny Cay fica bem próxima à ilha principal e o jeito de chegar lá é adquirindo um passeio com alguma empresa local de turismo. Ficamos impressionados com o profissionalismo e qualidade do serviço, tendo em vista o preço (cerca de R$40 reais por pessoa, com almoço incluso. Normalmente, essas de almoço incluso são furada, mas nessa eu achei bem honesto). O passeio a Johnny Cay inclui, normalmente, uma passada pelo Acuário, onde as ondas são mais fracas e você consegue observar melhor os peixes e a beleza das cores do mar do Caribe. Aliás, eles dizem por lá que o mar de San Andres tem sete cores. Não contei, mas são muitas.

San Andres
O Acuário, a caminho de Johnny Cay

dicas e descobertas

Como as áreas de mergulho e snorkel são cheias de corais cortantes, a melhor ideia é comprar sapatos especiais de borracha. Eles estão à venda em quase todas as lojas de San Andres e são bem baratinhos (os sem marca). Os nossos foram desses baratinhos e usamos até hoje!

sapatos
Os sapatinhos em ação na Praia dos Carneiros. Bonito? Prefiro chamar de funcional…

5. Se acabar nas compras pelo centro

O centro de San Andres é um paraíso das compras, com produtos originais e “origenéricos”. Há lojas que vendem roupas de marcas famosas, como Ralph Loren, Lacoste, Tommy Hilfiger e uma loja da La Riviera, onde você encontra perfumes, relógios e eletrônicos. Não vá esperando, no entanto, um ambiente luxuoso. Algumas lojas até são arrumadas, mas o clima que impera é o do Caribe: descolado e desprendido.

Mas não vá enlouquecer totalmente nas compras! Lembre-se que a cota de importação ainda vai continuar valendo e você ainda vai precisar prestar contas na volta ao Brasil, como a gente explica aqui.

dicas e descobertas

Para fazer os passeios, alugue um carrinho de golfe em alguma locadora da ilha. É a coisa mais comum. Todos usam, inclusive os locais. Quando alugamos, não pediram nenhum documento, mas é bom levar a carteira de motorista e, se você possuir, a Permissão Internacional para Dirigir (PID). Como os passeios são longe um do outro, e o sistema de transporte público é bem precário, o carrinho vai ser seu melhor amigo. Você dá a volta na ilha em menos 3 horas.

TODOS usam os carrinhos de golfe =D
TODOS usam os carrinhos de golfe =D

Hospedagem

San Andres tem muitas opções de hospedagem. Nossa primeira opção foi alugar um apartamento, até chegarmos lá e descobrirmos que o apartamento, reservado pela internet, não existia mais! Após algumas horas desabrigados na ilha, acabamos ficando num dos melhores hotéis disponíveis: o Hotel Casablanca.

Hotel Casablanca
Fonte: Site do Hotel Casablanca

Fantástico, o hotel fica na beira do mar turquesa, numa área em que se pode, perfeitamente, tomar banho e no centro de San Andres. Acredite, isso facilita DEMAIS a sua vida, visto que outros hotéis do mesmo nível ficam bem afastados. O café da manhã é um espetáculo e há uma espécie de self service em que a cozinheira prepara para você ovos ao seu gosto, com as mais variadas opções de acompanhamento. Além disso, música ao vivo toda manhã. Perfeito. Voltarei a ele em um post exclusivo!

Além do CasaBlanca, há outras opções mais afastadas do centro da Ilha de San Andres, mas que são mais em conta (ou não). Na sua busca por uma hospedaria, procure ficar num lugar de fácil acesso ou de fácil locomoção aos passeios que você deseja fazer.

Clicando aqui, você pode buscar as melhores opções de hospedagem em San Andrés!

Nesse mapa nós marcamos alguns pontos de San Andrés, para facilitar sua busca por um hotel! (#agenteteama)

 

Gastronomia

Há muitos lugares para comer em San Andres, mas há lugares que você não pode deixar de visitar.

El Corral

El Corral é uma instituição colombiana. É a maior rede de fast food genuinamente nacional, do naipe de grandes cadeias como McDonald’s e Burger King. Mas, eu juro a vocês, é o melhor sanduíche que eu já comi na minha vida inteira em todo o universo galático. O cardápio é bem variado, os restaurantes têm uma ambientação super legal e o sanduíche é delicioso (#amoraprimeiravista). No caso do restaurante de San Andres, a coisa outra dimensão, porque ele fica à beira mar, com todo aquele visual incrível do azul caribenho como cenário. Imperdível.

Gourmet Shop Assho

Esse restaurante é bem descolado, com uma ambientação cheia de garrafas de cerveja e mesas feitas com barril de chope. Mas, o legal, mesmo, é ficar do lado de fora, curtindo a brisa fresca (no nosso caso, foi curtindo um toró). Uma vez lá, não deixe de experimentar o camarão no molho picante (fantástico! O camarão é macio e a salada que acompanha vai lhe fazer querer comer salada todos os dias). Não esqueça de experimentar, também, essa outra instituição colombiana: Limonada de Coco. É a bebida mais adequada para o clima caliente.

Existem muitos outros restaurantes legais em San Andres e que você deve explorar! Inclusive os restaurantes pequenos e locais, como uma pizzaria minúscula que era a nossa opção de uma comida barata e divertida (#quandobateapreguiça), na esquina do Shop Assho e a gente se sentia no melhor esquema local: comprava a pizza para levar, passava em algum “free shop”, comprava alguma bebida e a festa estava feita.

Quando ir

Os melhores meses para visitar San Andres são de novembro a fevereiro, em que o sol aparece todo dia para pintar as águas de turquesa.

Como chegar

San Andres tem um aeroporto (uma graça) e os voos partem de Bogotá. Assim, você deverá passar pela capital colombiana antes de embarcar para a Ilha. Na entrada da ilha, no aeroporto, você deverá pagar uma taxa de turismo no valor de 46.000 COP (Pesos Colombianos) por pessoa, independente da quantidade de dias.

O que a gente acha

San Andres é um destino em que a relação custo x benefício é bastante vantajosa. Você vai receber o melhor do Caribe, que na minha humilde opinião é o mar, em um ambiente em que não há luxo exacerbado, mas em que as pessoas são super agradáveis, o clima é estável e morno e as compras não têm impostos.

E você? Já foi a San Andres? Conta para a gente as suas experiências naquela ilha adorável! A gente adora ouvir as histórias de vocês!

 

 Vai viajar? Que tal reservar seu hotel com o Booking.com? Cada vez que você reserva seu hotel através do Blog, nós recebemos uma comissão e você não gasta nada a mais por isso! Viu que maneira legal de ajudar a gente? =D

 

Translate »